Trabalhamos com as DSLR Canon 5D Mark II e com a Canon 600D.

Ambas com qualidade máxima para produções fotográficas e cinematográficas.

Temos conjunto completo de câmera, mala de luz, mala de som, produção completa com diretores e staffs.

Cinema e fotografia profissionais é com a Natto Bretas B&C. 

Clique no PLAY do vídeo do VIMEO e veja a qualidade do nosso trabalho. Este vídeo possui a mesma qualidade dos vídeos produzidos pela Natto Bretas Comunicação e Marketing.

Este equipamento acima é utilizado para filmar as séries americanas Dr House e CSI Miami.

Os cineastas americanos utilizam o mesmo equipamento que a Natto Bretas B&C utiliza nas suas produções cinematográficas.

Temos todo o kit completo de iluminação e sonorização de cinema

Faça já a sua cotação! 

Designa-se por Fotografia Digital a fotografia tirada com uma câmera digital ou determinados modelos de telefone celular, resultando num arquivo de computador que pode ser editado, impresso, enviado por e-mail ou armazenado em websites ou em dispositivos de armazenamento digital. Dispensa, assim, o processo de revelação. A visualização da imagem pode ser feita no ato, através dos recursos da câmera digital (normalmente, uma tela de LCD), e a manipulação da imagem pode ser feita em um computador, usando-se softwares editores de imagem como o PhotoshopGIMP, entre outros.

O Cinema Digital traz uma tecnologia que sofre constantemente novos aperfeiçoamentos. O mundo digital possibilita produzir um filme de forma mais barata e menos complicada. Waldemar Lima acredita que a demora para a implantação do Cinema Digital não é pela qualidade de imagens, cores, contrastes, e sim é uma briga comercial. "É briga pela venda de filme virgem para produção e cópias, é briga por distribuição e por exibição".

O uso da moviola, equipamento de edição de película, dificilmente é usado, segundo. "Hoje em dia este processo está obsoleto, e por isso todos os que filmam em película, seja em 16 ou 35mm, telecinam seu material para digital, a fim de editarem em ilhas digitaisnão-lineares. Depois do filme editado, eles levam a marcação do negativo (edl- edit decision list) para o laboratório, onde este é cortado e emendado de acordo com a edição feita digitalmente. Depois da emenda, o filme é copiado e tem sua primeira cópia pronta para ser exibida nos cinemas", explica Freitas.

Na edição digital, o processo é um pouco diferente: depois de filmar (película), ou gravar (vídeo), o cineasta pode ir direto para a ilha digital e editar seu filme. Com o filme pronto, é só enviar para os laboratórios especializados e fazer sua cópia em película 16 ou 35mm. Este processo é chamado de transferkinescopagem ou ampliação. A imagem não é a mesma de um filme realizado em película, já que os grãos da película dificilmente são reproduzidos, mas o gasto é infinitamente menor.

As vantagens do sistema digital está em transformar a imagem em sinal eletrônico, diferente do cinema em película, que sensibiliza o filme virgem. O processo de revelar, telecinar, criar efeitos especiais e editar em película torna o cinema caro demais, dificultando a produção de filmes independentes. O cinema digital reduz custos e tem tudo para provocar uma disparada de produções, que mostrem novos diretores.

VÁ PARA A ÚLTIMA PÁGINA, ENTRE EM CONTATO CONOSCO E PEÇA O SEU ORÇAMENTO.

QUER FALAR DIRETO COM O PUBLICITÁRIO NATTO BRETAS? 

LIGUE: (21) 99701-4373 (24h). 

Crie um site gratuito com o Yola.